Passo a passo para fazer uma Nota 1000 na Redação do Enem

Você gostaria de saber como fazer uma boa redação de forma que seu texto no vestibular fosse seu passaporte para conquistar a vaga no vestibular? Você gostaria de ser elogiado pelos corretores quando tivesse suas redações devolvidas? Gostaria de escrever sobre qualquer assunto de forma coerente, coesa e riqueza de conteúdo?

Eu tenho certeza que sim…

Existem grandes chances que você esteja cometendo erros em seu texto e que esse erros sejam relativamente simples de resolver. O problema é que, apesar de simples, esses equívocos continuam sendo um empecilho entre você e a tão sonhada vaga no vestibular ou concurso. Por isso, é importante que você preste bem atenção, caso queira ter resultados melhores a partir de hoje.

Fica tranquilo. Neste artigo, você vai aprender de uma maneira simples e didática quais são as três competências avaliadas pelo Enem e que são desconhecidas da maioria das pessoas. Não é uma fórmula mágica, é um passo a passo para chegar ao texto “perfeito”.

Na verdade, você pode até seguir exatamente o caminho que mostrarei. Milhares de alunos já melhoraram seus resultados usando exatamente isso que vou lhe mostrar.

→ veja aqui o “segredo” de milhares de aluno

Continue lendo este artigo para saber mais sobre:

  • O que o vestibular espera de um aluno?
  • Qual o modelo básico de um texto nota 1000 no Enem?
  • Como posso te ajudar?

Vamos lá.

Qual o erro de todos os estudantes?

erro-redacao-imagemNão há quem duvide de que, atualmente, as competências de leitura e escrita são imprescindíveis para os sucessos acadêmico e profissional. Nas mais diversas áreas e nas mais variadas carreiras, reconhece-se que ler com proficiência e redigir com clareza e precisão é uma necessidade. Quem tem dificuldades de leitura ou de escrita costuma ter problemas para prosseguir os estudos e para crescer profissionalmente.

Há razões de sobra para que os vestibulares deem um peso tão grande à prova de Língua Portuguesa: é, sobretudo, por meio dela que se avaliam as habilidades de leitura e redação. É fato que essas competências estão de tal modo valorizadas que são indispensáveis também às provas das outras disciplinas.

Não é raro um aluno errar um teste de Matemática não por desconhecer Álgebra ou Geometria, mas sim por ser incapaz de compreender o enunciado de um exercício. Analogamente, é comum um estudante não ter a nota máxima numa questão escrita de Biologia, por exemplo, não por desconhecimento do assunto, mas pela dificuldade de redigir com clareza a resposta. Por isso, não é exagero dizer que as competências de leitura e escrita são fundamentais para garantir o sucesso em todas as disciplinas.

 

O QUE O VESTIBULAR ESPERA DO ALUNO

O exame de Redação no vestibular não é um concurso literário. Sua função é verificar se o estudante está informado sobre os grandes temas postos em discussão na atualidade e se ele é capaz de produzir um texto claro e bem argumentado sobre um desses temas.

A produção de um texto com essas características pressupõe que seu autor demonstre capacidade para fazer julgamentos críticos. Além disso, para a obtenção de uma nota de redação diferenciada, é necessária a posse de três grandes competências:

1ª competência: Apreender a questão posta em debate.

2ª competência: Produzir o texto num registro linguístico adequado.

3ª competência: Posicionar-se sobre essa questão de maneira crítica, convincente e, se possível, criativa.

cta-saiba-maisA competência para apreender a questão em debate

O principal motivo para anular uma redação no vestibular é o candidato fugir do tema, isto é, dissertar sobre um assunto que não foi proposto. Isso denuncia que lhe faltou competência para apreender a questão posta em debate. Trata-se de uma incompetência de leitura, e não necessariamente de redação. A dificuldade de identificar o tema sugerido para reflexão pela banca examinadora acaba gerando textos que, em maior ou menor grau, distanciam-se do esperado.
Por diversos motivos, há situações em que essa apreensão não ocorre.

->> Veja aqui como estudar redação

A competência para produzir o texto num registro linguístico adequado

O candidato deve considerar a ideia de que todo texto é aperfeiçoável ao infinito. Por isso, convém usar a própria linguagem da maneira mais caprichada que o tempo disponível permitir. Isso não quer dizer que a redação deva ser escrita numa linguagem empolada e falsamente sofisticada.

Veja o que a Fuvest diz a esse respeito:

Serão examinados pontos como a propriedade e a abrangência do vocabulário empregado, além de ortografia, morfologia, sintaxe e pontuação. A ocorrência de clichés e frases feitas, o uso inadequado de vocábulos são aspectos, em princípio, negativos.

Disponível em: www.fuvest.br.

Essas observações apontam para a competência linguística em sentido amplo que os textos devem manifestar – no caso da dissertação, o domínio da norma culta escrita.

Posicionar-se sobre essa questão de maneira crítica, convincente e, se possível, criativa.

plano-de-estudo-imagemSobre essa iniciativa que o estudante deve demonstrar para discutir de maneira satisfatória a questão posta em debate, a Fuvest afirma:

[…] verificar-se-á a pertinência da elaboração do tema, considerando-se também a capacidade crítica e argumentativa, bem como a maturidade e a inventividade que no texto se manifestam.

Disponível em: www.fuvest.br.

Depois de apreender e compreender o tema, cabe ao candidato demonstrar “capacidade crítica e argumentativa” na elaboração do seu texto. Isso significa que ele deve mostrar-se capaz de produzir, dentro do tempo disponível (uma hora e meia ou duas horas, aproximadamente), uma redação que manifeste uma reflexão própria a respeito do tema em questão. Em outras palavras, é preciso manifestar julgamentos críticos.

Não se trata de demonstrar a posse de um conhecimento já construído e comprovado, como o que se avalia nas provas de disciplinas específicas – tanto é que elas podem ser gabaritadas. O que o exame de Redação quer avaliar é, sobretudo, a competência de usar a capacidade criadora para ensaiar respostas sustentáveis para certas questões polêmicas.

É claro que os conhecimentos adquiridos ao longo da vida escolar são importantes para a elaboração de uma boa redação, mas o que mais conta nessa prova não é a mera capacidade de reproduzir informações sobre o tema posto em discussão, mas sim a de explorá-las para encontrar uma resposta convincente, plausível e, quem sabe, criativa para o problema proposto como desafio.

 

Modelo de redação

Abaixo eu quero compartilhar um modelo de redação bastante útil para quem deseja escrever textos coerentes, coesos e que atendam os requisitos apresentados acima.

Veja este modelo e compartilhe com seus amigos, alunos e com quem mais precisar. Ele foi feito pelo Alex Otuka, do terceirão do Colégio Raízes.

Projeto-de-redação-Alex-Otuka

5 (100%) 5 votes